REMANESCENTES, VICTÓRIA RANGEL

#remanescentes #victoriarangel #livros #leitura #books #literatura #livro #book #amor #ler #instalivros #bookstagram #love #amoler #vida #leitores #amolivros #instabook #leitor #livraria #biblioteca #sentapraler #spl #remanescentes #lidos



Título: Remanescentes

Páginas: 108

Ano: 2019

Autora: Victória Rangel

Personagens Principais: Ariel e Nate (Nathaniel).


SINOPSE




Uma família quase destruída por um acidente de carro fatal se reestrutura aos poucos com o sorriso de uma nova integrante.

Ariel cresce na família sabendo que é adotada, pois seus cabelos alaranjados nunca fizeram um bom contraste com os olhos azuis e o cabelo cor de mel dos irmãos. Mas ela nunca se importou muito com isso. Porém, naquele ano, ela foi forçada a lidar com a família biológica, e no meio disso tudo, aprender a controlar um certo sentimento proibido.

Do outro lado, temos Nate, que a cada dia que se passa sente que está cada vez menos no poder da própria mente, lidando com um amor impossível e a sensação de ser facilmente descartável.

E no meio da tempestade, os dois terão que tentar encontrar o ponto de equilíbrio, juntos ou separados.



Li esse livro no dia 04/07/2019 e foi meu primeiro contato com a autora Victória Rangel. Abri o documento para escrever essa resenha as 8h da manhã e agora, as 15h eu ainda não consegui saber como eu deveria começar essa resenha. Acho que já podemos imaginar que meu psicológico está abalado, não é?


Começamos a história conhecendo a Ariel, figura forte ao longo da história. Ela é irmã adotiva de Nate, que segundo ela é o cara mais perfeito que ela já conheceu. Outra peça chave é Elena, melhor amiga de infância de Ariel e amiga há mais de 10 anos do Nate.


Remanescente

Durante um show, na primeira semana de férias antes da faculdade, Elena e Nate começam um relacionamento, o que aparentemente não agrada a nenhum dos três.

Uma quarta personagem tem uma participação chave na história, mas me reservo a não comentar sobre ela, só posso dizer que é BEM PESADO.


Essa situação entre os três se agrava ainda mais quando, ao consolar Ariel quanto aos insultos de seu outro irmão, Daniel, Nate toma uma atitude que mudará a vida de todos de uma vez.


O tempo todo a história dos lembra que não somos culpados pelas escolhas do nosso coração, não temos culpa de amar quem amamos, de sentir o que sentirmos e, acima de tudo, que não temos as rédeas totais de nossas vidas.


Remanescentes é um livro rápido, a escrita da autora te faz sentir o que cada personagem sente de bom e principalmente de ruim. A minha leitura durou em torno de uma hora, o que foi muito, pois eu precisava parar e retomar o fôlego, se não, teria entrado numa ressaca literária ferrada.


Remanescentes - Victória Rangel

Sei que é um livro com uma temática forte, e sei que vai gerar muito debate, principalmente por ser uma situação completamente possível ainda que, na visão de muitos, absurda.



O final… Não sei o que dizer sobre ele. Eu me sinto incapaz de emitir uma opinião sobre ele, e isso é algo que não me acontece com frequência. O que posso dizer é: quando ler este livro, tente ver com todas as perspectivas. A de Elena, a de Ariel, de Nate e dos envolvidos. Eu tenho certeza que será um exercício de empatia, coisa que precisamos praticar cada vez mais no mundo que vivemos.

Minha nota para este livro é 5 e 5. Não teria como ser diferente disso.

Victória Rangel, você ganhou uma fã.


Se você quer ler Remanescentes, você pode encontrá-lo em:


Amazon:

https://www.amazon.com.br/Remanescente-Victoria-Rangel/dp/1090774265


Clube dos Autores:

https://www.clubedeautores.com.br/livro/remanescente-2#.XR-P1ehKjIU


18 visualizações